• Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon

© 2018 www.roviscopais.pt created by

NOTICIAS

Visita do Ministro da Saúde ao CMRRC-RP

 

2018-03-24

O Ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, visitou no dia 24 de Março de 2018, o Centro de Medicina de Reabilitação da Região Centro - Rovisco Pais. No decorrer da visita conheceu a extensão da área florestal ardida no incêndio de 15 de Outubro de 2017 e a intervenção que está a ser feita no terreno. Visitou também os quatro doentes queimados internados em consequência dos incêndios de Outubro.

Rovisco Pais recebe prémio Healthcare Excellence 2017

2017-10-24

Promovido pela Associação Portuguesa de Administradores Hospitalares (APAH) em parceria com a biofarmacêutica AbbVie, o Prémio Healthcare Excellence 2017 visa distinguir a excelência na gestão de unidades de saúde, pretendendo incentivar o reconhecimento de projetos de qualidade e orientados para a melhoria do serviço aos utentes, desenvolvidos e implementados nos hospitais portugueses.

A este prémio foram submetidas e avaliadas por um júri independente, integrado por profissionais de reconhecido mérito na área da saúde, 19 candidaturas, das quais 7 passaram à fase final, tendo sido apresentadas publicamente na sexta-feira, dia 20 de outubro no decorrer da 3ª Conferência de Valor promovida pela APAH.

Entre os finalistas, estavam os projetos do Centro de Medicina e Reabilitação Rovisco Pais, do Instituto Português de Oncologia do Porto, do Hospital Beatriz Ângelo, do Hospital de Braga, do Hospital de Cascais e da Unidade Local Saúde de Matosinhos.

A 4ª Edição Prémio Healthcare Excellence 2017 atribuiu ao Centro de Medicina e Reabilitação da Região Centro - Rovisco Pais a 2ª Menção Honrosa para o projecto Via Verde da Reabilitação do AVC.  Este projeto estende a versão clássica da Via Verde do AVC à Reabilitação, tendo sido iniciado em maio de 2016 na sua fase piloto com o CHUC.

Em 24 de Julho de 2017 foi alargado ao Hospital Distrital da Figueira da Foz; pretendendo-se que a médio prazo abranja todos os hospitais da Região Centro, no princípio de equidade de acesso. A Via Verde da Reabilitação do AVC complementa a premissa da Via Verde do AVC "tempo é cérebro", com a premissa da Via Verde da Reabilitação do AVC "tempo é função", decorrente do facto da janela de oportunidade de recuperação do AVC ser maior nos primeiros 3 meses após o AVC.

Parabéns a todos os profissionais que contribuem todos os dias para o sucesso deste projeto. Projeto verdadeiramente centrado no doente e nas suas necessidades clínicas e que será mais um forte contributo para melhorar o continuum de cuidados e o percurso clinico do doente com AVC.

Assinatura de um Protocolo de Articulação Institucional com o HDFF, EPE no âmbito da Via Verde da Reabilitação do AVC

No dia 24 de julho de 2017, pelas 12h00, decorreu no Hospital Distrital da Figueira da Foz, EPE a assinatura  de Protocolo de Cooperação entre o Centro de Medicina de Reabilitação da Região Centro - Rovisco Pais (CMRRC – RP) e o Hospital Distrital da Figueira da Foz, EPE (HDFF,EPE) no âmbito da Via Verde da Reabilitação do AVC, que tem como objetivo evidenciar e proporcionar os ganhos de inclusão da Medicina Física e Reabilitação na Via Verde de AVC.

Depois do sucesso do projeto piloto da «Via Verde da Reabilitação do AVC» que decorreu entre o Serviço de Neurologia do CHUC e o Serviço de Reabilitação Geral de Adultos do CMRRC – RP em 2016 e no primeiro semestre de 2017, é chegada a vez de alargar esse protocolo ao HDFF, EP.

Sendo o Serviço de Neurologia do CHUC o líder da Via verde do AVC na Região Centro, recebendo doentes de toda a região, era mandatório iniciar este projeto com aquele Serviço. Agora que foi aprovado o alargamento do hospital Rovisco Pais em mais 64 camas, que se prevê estar concretizado em 2019, a capacidade do CMRRC-RP permitirá a médio-longo prazo estender paulatinamente este protocolo a todos os hospitais da Região Centro.

Salienta-se que o AVC é a primeira causa de incapacidade em Portugal e a causa com maior referenciação para internamento no CMRRC-RP.

Com a extensão da Via Verde tradicional que terminava no hospital de agudos onde se fazia o tratamento na fase aguda, pretende-se o mesmo investimento na recuperação dos doentes que ficam com sequelas motoras, de linguagem, cognitivas ou outras, ou seja, investir num programa de reabilitação integral e intensivo logo a partir das primeiras semanas após o AVC e assim dar resposta rápida a mais doentes após AVC com critérios para internamento em centro de reabilitação, seguindo os critérios das normas de orientação clínica publicados pela Direção Geral de Saúde.

A Via Verde do AVC tem salvado muitas vidas e com a extensão à Reabilitação pretende-se aumentar a funcionalidade, a qualidade de vida dos sobreviventes do AVC e optimizar os resultados, traduzidos no protocolo a celebrar entre estas duas instituições, o CMRRC – Rovisco Pais e o HDFF, EPE.

Rovisco Pais integra projeto “+DESPORTO≠”

 

O Centro de Medicina de Reabilitação da Região Centro Rovisco Pais é parceiro da FPDD no âmbito do projecto “+DESPORTO≠” que permitirá o desenvolvimento de um conjunto de ações dirigidas a uma população com mobilidade significativamente reduzida, por forma a aumentar a oferta desportiva adequada a estas pessoas, através da implementação das modalidades de Polybat e Rugby em cadeira de rodas.

Deste conjunto de ações, decorreu uma actividade de divulgação e incentivo à participação da prática desportiva junto dos utentes e profissionais e que teve lugar no dia 11 de outubro, quarta-feira, nas instalações do Pavilhão Dr. Santana Maia na qual se fez a demonstração das modalidades de Polybat e Rugby em cadeira de rodas. 

De salientar que um dos pilares do Centro de Medicina de Reabilitação da Região Centro Rovisco Pais no âmbito da sua valência do Desporto Adaptado é dar oportunidade de escolha de uma actividade física ou modalidade desportiva a pessoas com deficiência, de acordo com as suas preferências pessoais e que melhor se adeqúe às suas aspirações, capacidades, motivações e necessidades, praticando-a com fins de rendimento ou recreação.

 

Rovisco Pais comemora o Dia Mundial da Saúde 

 

«Depressão. Vamos falar!» (Depression: Let’s talk) é o tema escolhido pela Organização Mundial da Saúde (OMS) para as comemorações do Dia Mundial da Saúde em 2017, assinalado anualmente no dia 7 de abril. Esta data é celebrada desde 1950 e coincide com o aniversário da fundação da OMS, em 1948.

A depressão afeta pessoas de todas as idades, de todas as esferas da vida, em todos os países. Provoca angústia e tem impacto na capacidade de as pessoas realizarem até mesmo tarefas diárias mais simples, com consequências às vezes devastadoras para o relacionamento com a família e amigos e a capacidade de ganhar a vida. Particularmente em populações com incapacidade e nos seus cuidadores a Depressão é um problema frequente e que merece toda a tenção por parte dos profissionais de saúde.

Mas a depressão pode ser prevenida e tratada. Uma melhor compreensão do que a depressão é e como pode ser prevenida e tratada ajudará a reduzir o estigma (ou carga negativa, comum a toda a doença mental) associado e levar a que mais pessoas procurem ajuda.

Neste âmbito, o Centro de Medicina de Reabilitação da Região Centro - Rovisco Pais através da sua Equipa de Psicologia promoveu durante a semana de 3 a 7 de abril algumas iniciativas de sensibilização para esta temática, incluindo debates, e divulgação de como a Depressão pode ser prevenida e tratada com cartazes e Flyers. Foram ainda colocadas caixas em vários locais do hospital para recolha de dúvidas a esclarecer sobre este problema.

Consulta de Reabilitação de Traumatologia do Desporto no Centro de Medicina de Reabilitação da Região Centro – Rovisco Pais

A Consulta de Reabilitação de Traumatologia do Desporto no Centro de Medicina de Reabilitação da Região Centro – Rovisco Pais é um projeto iniciado em 2015 e único num hospital público com o objetivo de «apoiar o praticante desportivo no âmbito do Serviço Nacional de Saúde (SNS) visando, não só o tratamento de lesões desportivas, mas também a prevenção dessas lesões e a promoção da saúde». Ler mais…

Fonte: Sport Network. Numero 4. Janeiro 2017

​​

Centro de Medicina de Reabilitação da Região Centro – Rovisco Pais integra consórcio da Centro PT Health Alliance

 

O Centro de Medicina de Reabilitação da Região Centro – Rovisco Pais em conjunto com 11 entidades regionais celebrou um memorando de entendimento para dinamizar uma aliança regional na área da saúde designada Centro PT Health Alliance.

Este documento que foi assinado no Centro de Congressos dos Hospitais da Universidade de Coimbra no âmbito das comemorações dos 37 anos do Serviço Nacional de Saúde, envolve para além do Centro de Medicina de Reabilitação Rovisco Pais, a CCDRC, as universidades de Coimbra, Aveiro e Beira Interior, o Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC), os centros hospitalares da Cova da Beira e do Baixo Vouga, a Administração Regional de Saúde (ARS) do Centro, a Entidade Regional de Turismo do Centro, o Biocant, de Cantanhede, e o Instituto Pedro Nunes, de Coimbra.

Este consórcio Centro PT Health Alliance pretende refletir a nível institucional a forte cadeia de valor que existe na região Centro no âmbito da economia da saúde, desde a investigação à prática clínica, do ensino ao empreendedorismo. Também é propósito deste consorcio consolidar um `cluster` de atividades e atores que já existem na região e apoiar o seu processo de internacionalização, focado na valorização económica do conhecimento. Os projetos a promover no âmbito da Centro PT Health Alliance abrangem o aprofundamento e apoio ao estreitamento de relações internas e externas entre os seus membros e outras entidades e a programação e concretização de ações conjuntas.

A aliança terá um papel contributivo para o reforço de alguns projetos internacionais da região no domínio das ciências da vida e para o posicionamento de instituições de referência da economia da saúde em redes de excelência mundiais.

Assinado protocolo de cooperação entre o CMRRC Rovisco Pais e o CHUC

No dia 27 de junho, o Ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, presidiu à assinatura de um protocolo de cooperação entre o CMRRC Rovisco Pais e o CHUC no âmbito de um protocolo de colaboração generalista entre todos os Hospitais da Região Centro.

O acordo visa promover o reforço da cooperação entre as instituições, potenciando ganhos em saúde e a sustentabilidade do Serviço Nacional de Saúde, no âmbito da cooperação técnica, documentação e informação, formação e especialização, investigação e apoio assistencial.

Este protocolo de cooperação assinado abrange um projeto de investigação para estudar o impacto de células estaminais na recuperação de vítimas de AVC (acidente vascular cerebral). Este projeto envolve, além do CMRRC Rovisco Pais, o CHUC, o Centro de Neurociências e Biologia Celular da Universidade de Coimbra (CNBC) e a Crioestaminal. Ler mais…

“Anónimos” pedalaram de Chaves a Faro para apoiar andebol adaptado

O projeto “Anónimos”, uma equipa desportiva amadora que se propõe a pedalar em nome de causas maiores, realizou, de 4 a 9 de junho de 2016, a travessia em bicicleta da mais longa estrada de Portugal, a Nacional 2, que liga Chaves a Faro, para apoiar a equipa de andebol adaptado do Centro de Medicina de Reabilitação da Região Centro Rovisco Pais.

A ideia foi percorrer, em bicicleta, a estrada mais longa de Portugal, entre Chaves e Faro, num total de 738,5 km. Ao longo de cinco etapas, os ciclistas atravessaram 11 distritos, 36 municípios e 70 localidades.

Centro de Medicina de Reabilitação da Região Centro – Rovisco Pais recebeu HOPE 

 

 

No âmbito do 35º Programa de Intercâmbio Europeu HOPE, para profissionais de Saúde, o Hospital Rovisco Pais recebeu no dia 1 de junho de 2016 dois dos participantes em Portugal, de nacionalidades inglesa e polaca, dando-lhes a conhecer o trabalho realizado na instituição, no contexto do Sistema de Saúde Português.

Inserida no tema definido para o ano de 2016 “"Inovar nos Hospitais - Caminhos Futuros”, a visita englobou uma sessão de boas vindas pelo Conselho de Administração do CMRRC-RP com uma apresentação institucional seguindo-se uma visita guiada, através da qual os participantes puderam visitar diferentes serviços e compreender o seu funcionamento, bem como conhecer a estrutura de resposta assegurada por este hospital especializado na área da Reabilitação, à população da Região Centro.

CMRRC-RP apadrinhou a apresentação do livro “Não me canso de correr… Um diário de viagem e aventuras numa cadeira de rodas ao mundo do automobilismo”

Pela crescente importância e reconhecimento público que o Desporto para Pessoas Portadoras de Deficiência tem vindo a ganhar no âmbito de assegurar o princípio constitucional da igualdade de oportunidades e da plena e activa integração de todos os cidadãos na sociedade civil, o Centro de Medicina de Reabilitação da Região Centro – Rovisco Pais (CMRRC-RP) promoveu no dia 27 de maio, a apresentação do livro “Não me canso de correr… Um diário de viagem e aventuras numa cadeira de rodas ao mundo do automobilismo”, obra escrita por um cidadão portador de deficiência, Carlos Miguel Júlio. O evento foi apadrinhado pela Federação Portuguesa de Desporto para Pessoas com Deficiência com a presença do seu Presidente Prof. Mário Lopes e contou ainda com as intervenções do Dr Paulo Margalho, Diretor do Serviço de Lesionados Medulares e do Presidente do Conselho de Administração do CMRRC-RP, Dr. Victor Lourenço.

“Não me Canso de Correr..." é a história de vida de Carlos Miguel Júlio. Uma História de Vida de um jovem que aos 19 anos de idade fica paraplégico após um acidente de viação, e agarrado a uma cadeira de rodas para toda a vida, esquece a carreira de futebolista da II divisão nacional e inicia uma carreira no automobilismo desportivo, como organizador e director de provas, Rallyes, Trials, 4x4, como navegador e como piloto, dinâmico fundador de uma associação desportiva e cultural. Um exemplo e um testemunho de como um paraplégico, pode recuperar uma vida plena e viver intensamente as aventuras e realizações que sempre sonhou, apesar de agarrado a uma cadeira de rodas.

O Desporto Adaptado é uma das áreas de excelência do CMRRC-RP, que para além da manifestação positiva ao nível da pessoa, contribui também para o desenvolvimento social e institucional, nomeadamente através do esclarecimento do público acerca da situação particular dos grupos com deficiência, acerca das suas experiências, comportamentos, actuação e das suas reais capacidades. Os desportistas com deficiência são modelo de superação dos próprios limites para outros elementos com deficiência, permitindo que estes possam encontrar soluções para as suas próprias barreiras à integração e participação na sociedade e despertar um maior interesse da comunidade científica para o estudo das deficiências através do mérito de dar visibilidade às capacidades dos indivíduos, e não às suas dificuldades.

Rovisco Pais galardoado com o Prémio “Boas Práticas em Telemedicina no SNS”

No âmbito das iniciativas de dinamização da implementação da Telemedicina no Serviço Nacional de Saúde (SNS), os Serviços Partilhados do Ministério da Saúde (SPMS) juntamente com o Grupo de Trabalho de Telemedicina (GTT) que integra a Comissão de Acompanhamento da Informatização Clínica, promoveu o Prémio “Boas Práticas em Telemedicina no SNS”.

O Presidente da SPMS, Prof. Henrique Martins, entregou ao Presidente do Conselho de Administração do Centro de Medicina de Reabilitação da Região Centro Rovisco Pais (CMRRC-RP), Dr. Victor Lourenço, uma menção honrosa de Boas Práticas em Telemedicina, pelo trabalho desenvolvido na área da telemedicina com o projecto Via Verde da Reabilitação do AVC.

O prémio “Boas Práticas em Telemedicina no SNS” entregue no 3º Encontro Nacional de Telemedicina que decorreu no dia 30 de Junho de 2016 inserido no LISBON – eHealth Summer Week, tem como objetivo destacar e galardoar a equipa que mais contribuiu para a prossecução dos objetivos do GTT, nomeadamente a promoção e dinamização das áreas metodológicas em que a telemedicina está a ser desenvolvida: Telemonitorização, Teleconsultas em tempo real e Teleconsultas em diferido (rastreio).

A atribuição do Prémio ao CMRRC Rovisco Pais passou pelo seu contributo ao desenvolvimento da Rede de Telemedicina no SNS através da sua atuação e das posições públicas que assumiu neste domínio tão relevante para a melhoria da equidade de acesso aos cuidados de saúde.

O Rovisco Pais associou-se à OMS e promoveu evento alusivo ao Dia Mundial da Higiene das Mãos, 5 de maio

 

O CMRRC-RP associou-se à Organização Mundial da Saúde (OMS) na chamada de atenção efetuada aos profissionais de saúde, doentes e familiares para a importância das precauções básicas de controlo da infeção, nomeadamente da higiene das mãos, um gesto que pode salvar vidas.

O Dia Mundial da Higiene das Mãos tem lugar a 5 maio e foi criado pela OMS para chamar a atenção para a importância da higienização das mãos. O simples e rápido ato de lavar as mãos com sabão impede em 40% a incidência de infeções tais como a diarreia, gripe, resfriado, erupções e doenças de pele, dores de garganta, infeções no ouvido e estômago. Muitos fungos e germes acumulam-se nas mãos e são facilmente transmitidos a outras pessoas. Além de prevenir e atenuar as infeções, o hábito de lavar as mãos com sabão fomenta a segurança dos doentes, profissionais e de todas as pessoas com as quais se contacta no dia-a-dia.

Através do Programa de Prevenção e Controlo da Infeção e de Resistência aos Antimicrobianos, o CMRRC-RP promoveu um evento alusivo à prática da higiene das mãos e às precauções básicas de controlo de infeção no seu todo.

A sessão de comemoração do Dia Mundial da Higiene das Mãos e Prevenção e Controlo das Infeções e Resistências aos Antimicrobianos decorreu no hall do Pavilhão Santana Maia no dia 5 de maio com o mote "A Saúde está nas minhas mãos". O CMRRC-RP deu este ano especial enfoque ao 5 momentos de lavagem como fator relevante para a segurança do doente e o Grupo de Coordenação Local do Programa de Prevenção e Controlo de Infeções e de Resistência aos Antimicrobianos do CMRRC-RP dinamizou algumas acções, nomeadamente:

• Atividade” Tem as mãos limpas? ” Utilização de caixa de luz negra para verificar estado de higiene das mãos dos utentes e profissionais

• Pintura de painel alusivo à higiene das mãos

•Projeção de filmes da DGS/OMS e de um realizado no CMRRC-RP pela Terapia Ocupacional relacionados com esta temática

• Tertúlia sobre “A prevenção da infecção está na mão de todos” com doentes, familiares e profissionais com entrega de “diploma de participação aos doentes”

• Formação específica em reuniões de equipa

Implementação da Via Verde da Reabilitação do AVC

 

Está já implementado o projeto Via Verde da Reabilitação do AVC, respeitando desta forma o acordo assinado no Dia Mundial da Saúde (dia 7 de abril) entre o Centro de Medicina de Reabilitação da Região Centro – Rovisco Pais (CMRRC-RP) e Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC). O CMRRC-RP e o CHUC são assim os pioneiros na utilização da telemedicina na área da Medicina Física e de Reabilitação (MFR) e pioneiros na Via Verde da Reabilitação do AVC. A teleconsulta permite avaliar em tempo real o doente à distância, sendo uma ferramenta útil na comunicação interinstitucional permitindo uma articulação rápida e eficaz entre profissionais de saúde, para além de cómoda para o doente. Esta teleconsulta da Via Verde da Reabilitação fica na história e é mais um pequeno grande passo na assistência ao doente com AVC.

Neste projecto estão envolvidos o Serviço de Reabilitação Geral de Adultos do CMRRC-RP e os Serviços de Neurologia e de MFR do CHUC que com este «pequeno grande passo» pretendem optimizar os cuidados ao doente com AVC e aproveitar ao máximo a janela de oportunidade de sucesso na reabilitação dos doentes pós AVC.

Já outros hospitais da Região Centro manifestaram interesse em seguir este exemplo. Serão integrados assim que se proceda ao alargamento da capacidade instalada que o Conselho de Administração do CMRRC-RP tem previsto com a reabilitação do Edifício-Hospital Rovisco Pais.